A PUC-SP é uma universidade única. Única em sua história de luta social, única na bagagem acadêmica de mais de 60 anos contribuindo com pesquisas e magistério, única na preocupação com a sociedade civil e com certeza, única também em sua estrutura institucional.

Sua gestão é feita por meio de Conselhos Deliberativos compostos pelos três setores de nossa comunidade (professores, estudantes e funcionários). Isso representa a garantia de que todas as medidas e decisões passem pela aprovação desses setores, representando assim uma gestão democrática que tem como objetivo principal os interesses de sua comunidade.

Hoje, existem seis Conselhos Deliberativos na PUC-SP: o CECCOM (Cultura e Relações Comunitárias), o CONPLAD (Planejamento, Desenvolvimento e Gestão), CEPE (Ensino, Pesquisa e Extensão), os Conselhos de Faculdade, a Comissão didática de cada curso e o CONSUN (Conselho Universitário).

A noção de que é a comunidade como um todo que dá forma a Universidade que, para nós, representa um alicerce fundamental para nossa formação acadêmica, social e moral, esteve demonstrada de forma clara desde a criação do Conselho Universitário. Nele, representantes de todos os setores tem voz e voto sobre questões que definiram e continuarão definindo os rumos de nossa Universidade.

Apesar de estar abaixo do CONSAD nas decisões financeiras, é o CONSUN que dá a palavra final para todos os principais processos da Universidade, incluindo abertura e fechamento de vagas e cursos, definição das políticas educacionais, aprovação do orçamento, a homologação da lista tríplice e reformas estatutárias.

Nós, da Faculdade de Ciências Sociais, temos uma vaga discente em cada um desses conselhos e, apesar de desaprovarmos o processo de nomeação da Professora Anna Cintra, acreditamos que devemos estar presentes em todos os Conselhos, para assim poder garantir nossa participação na gestão da PUC-SP em todas as suas instâncias.

O contexto que vivemos hoje dentro da Universidade torna nossa participação ainda mais necessária, com participação ativa dos estudantes para utilizarmos da melhor forma nossas cadeiras, nos colocando como pontos de resistência, propondo e defendendo pautas que garantam uma administração justa e voltada para os reais interesses da comunidade acadêmica, visando a excelência da universidade, com liberdade de ensino e de pensamento, acima dos interesses da pretensa reitoria e do grupo mantenedor da PUC.

Para isso propomos que os Conselheiros discentes sejam vistos como representantes dos interesses de todos os alunos da Faculdade de Ciências Sociais, sempre acessíveis e abertos a discutirem pautas propostas. Além disso, também será imprescindível o repasse de todas as informações recebidas pelos conselheiros (desde arquivos que lhes são enviados até as atas das reuniões) e também a realização de assembleias abertas antes de cada CONSUN, onde debateremos também pautas dos outros conselhos.

Para legitimar os nomes de nossos novos conselheiros, que terão um ano de gestão, faremos uma Assembleia Geral da Faculdade no dia 08/04. Tragam dúvidas, questionamentos e posicionamentos!

O movimento pela democracia na PUC na Faculdade de Ciências Sociais está entrando em uma nova fase, na qual teremos voz em todas as instancias deliberativas da PUC-SP.

Venha à Assembleia para conhecer e legitimar seus conselheiros, e caso seja contrario a algum deles ou a ideia, esse será o espaço adequado para discutir.

https://www.facebook.com/events/308300025966383/

Centro Acadêmico de Ciências Sociais – CACS
Centro Acadêmico de Relações Internacionais – CARI
Centro Acadêmico de Serviço Social – CASS